Como deixar de ser um fiador

deixar de ser fiador

A partir deste ano, após a aprovação da nova lei do inquilinato, deixar de ser um fiador ficou mais fácil. De acordo com a mudança na legislação, ao término do contrato de trinta meses renovado automaticamente, o fiador poderá pedir para desligar-se do negócio, entretanto, ainda será responsável pelo imóvel por mais 120 dias. Já o inquilino, terá um prazo de até 30 dias para apresentar um novo fiador.

Com a nova lei, os fiadores não precisarão ficar muito tempo ligados ao contrato, muito menos ser responsabilizado caso aconteça alguma coisa com o devedor depois de alguns anos. Todavia, a mudança é clara para contratos de locação de imóveis, em outros casos, permanece da forma tradicional, onde o fiador só poderá deixar de o ser, se for feito um  acordo com o banco, instituição ou pessoa física que forneceu o crédito. Afinal de contas a existência de um fiador é como uma garantia para as instituições financeiras ou para quem realiza um contrato que, caso o devedor não cumpra com as suas obrigaçõeses financeiras ou para quem realiza um contrato que, caso o devedor n contratuais, uma terceira pessoa será a responsável pelo pagamento da dívida.

O ideal é que, antes de entrar em qualquer negócio, a pessoa que se apresenta como fiador, quais são as suas responsabilidades no contrato. Assim, estará ciente de que será o responsável pela dívida mediante a inadimplência do devedor. A dica para quem nunca foi fiador, é não confiar em pessoas que não conhece bem ou que tenha pouca credibilidade no mercado, assim não correrá o risco de entrar na fila dos fiadores que estão devendo aos bancos por conta da dívida de outra pessoa.

Fique atento e, caso queira deixar de ser um fiador de um contrato de aluguel imobiliário, saiba quando completa o prazo mencionado acima e se livre de um negócio que pode ser uma roubada!

12/07/2010, em Dicas

Comentário

Copyright © 2008 - 2014 — Resumo do Dia | Layout by Resumo do Dia