Pimentas para tempero que não ardem

A pimenta, nas suas mais diversas variações, é usada em todas as regiões do Brasil e das mais suaves às mais ardidas, elas podem ser utilizadas como tempero para qualquer prato. Além disso, também posuem larga aplicação na decoração de pratos. Pois é, mas para algumas pessoas a ardência das pimentas não é uma característica agradável ao paladar. Abaixo são citadas alguns tipos de pimentas que não ardem ou que possuem um grau de ardência de moderado à mínimo.

A pimenta biquinho não arde, é bastane aromática e é bastante utilizada na decoração de pratos. Há uma variação dessa espécie, produzida pela Embrapa, a BRS Moema, que não possui nenhum grau de ardência.  A pimenta rosa, cientificamente denominada de Schinus terebinthifolius raddi, também é outro tipo que não arde, ao contrário, possui um sabor adocicado. É ideal para molhos, saladas, peixes, temperos de carnes bovinas ou suínas e até mesmo em geléias. Já a pimenta do reino arde um pouco, mas é amplamente utilizada, principalmente no tempero de carnes, aves e peixes.

Pimentas para tempero que não ardem

Apesar de ser de origem mexicana, a Jalapeño também é bastante empregada no tempero de molhos, especialmente de pratos típicos do país.  Para quem aprecia temperos mais fortes, porém não muito ardidos, a pimenta de cheiro é uma boa escolha. Com um perfume marcante, o fruto é bastante utilizado já maduro, quando adquire uma tonalidade amarelada, como tempero de cozidos, ensopados e conservas.

A dedo de moça é uma das mais populares, mas já possui um grau de ardência maior. É uma das espécies mais típicas e bastante utiliza em temperos simples, juntamente com alho, sal e condimentos. A pimenta de bode, bastante utilizada em Góias, é comumente utilizada no tempero de arroz, feijão, carnes, conservas de vinagre ou azeite. Apesar de já possui um aroma mais forte, o seu uso incrementa qualquer tempero.

18/07/2013, em Variedades

Comentário

Copyright © 2008 - 2014 — Resumo do Dia | Layout by Resumo do Dia